“Às vezes é preciso diminuir a barulheira, parar de fazer perguntas, parar de imaginar respostas, aquietar um pouco a vida para simplesmente deixar o coração nos contar o que sabe. E ele conta. Com a calma e a clareza que tem.”

Caio Fernando Abreu.  (via repaginou)



“Todos dizem que a perda é capaz de mudar uma pessoa, e foi isso que infelizmente aconteceu. Por perda de um amigo ou talvez um amor, nos tornamos vazio e triste, suas perdas te tornaram solitário. Mesmo com uma multidão ao seu lado você sente falta daquele alguém que ocupava um espaço importante em seu coração. Mesmo com as chegadas, você ainda não aceitou as partidas que houveram em sua vida. Apesar de nunca está sozinho, sempre ficará com uma imensa solidão dentro de si.”

O Cafajeste da Cidade sobre um Amigo Solitário.  (via repaginou)


“O meu maior arrependimento foi de ter visto, ou de ter tido expectativas quando todos falavam que não tinha nada de bom em você, mas mesmo assim eu persisti - e que atitude idiota - e por sua causa, e de tanto quebrar a cara por você ser um ser tão complexo eu acabei me tornando a própria dúvida em forma de pessoa. E não adianta eu querer te ligar no meio da noite e falar: “Ei, desculpa por tudo, volta para mim”, não adianta porque não é culpa minha, nunca foi. Eu só fui o culpado de ver tanta coisa onde não havia nada, de multiplicar sabendo que o resultado seria nada menos e nada mais do que zero.”

Mark Hr. (via velejo)


“Você diz que desistiu, mas incontrolavelmente continua tentando.”

João Pedro.  (via velejo)


“É isso. Só queria ser amada. Só isso. Precisa casar comigo não, precisa me engravidar não. Basta me olhar assim, basta morrer de rir comigo. Basta me ler, me decifrar, ser intenso nesse minuto.”

Tati Bernardi (via acorrentei)


“Ficar seria tolerar suas mancadas. Você precisa perder pra entender onde errou, que isso que você faz é um erro, um dos feios. Que evitar e não tocar mais no assunto não é perdão ou esquecimento. É sufocar. E eu estava sufocando, morrendo na praia em frente ao mar de rosas que você anunciou, cheia de pétalas grudadas no céu da boca, entupindo os bofes, sem ar, uma vontade constante de regurgitar de volta suas garantias de araque. Partes de mim querem ir embora, partes de mim querem ficar. Ainda não terminei de gostar de você. Mas consegui. Agora fui. Porque comecei isso querendo ser sua companheira, passei a cúmplice das suas maldades, e ficar dessa vez vai me fazer sua comparsa. Não é um “até amanhã”’ nem “até breve” e nem até mais”. É um “até você mudar” ou “até você não ser mais quem você é”. Até nunca, então.””

Gabito Nunes.  (via acorrentei)






WHATEVER

Your clothes would look better on my floor.